midia.gif

Leia também: NATMídia

Paula silveira, presidente da FBrN participa de podcast sobre Naturismo

 

Os produtores do podcast "Eu não acredito" convidou Paula Silveira, presidente da Federação Brasileira de Naturismo para participar de programa sobre Naturismo. Dois entrevistadores sabatinaram Paula, por cerca de uma hora de duração, com descontração e objetividade. O programa na íntegra está disponível no link EU NÃO ACREDITO - Nudismo | Rede Geek Podcasts

(enviado em 2/08/22 via WhatsApp)

paula-podcast.jpg

Fundador diz que Praia do Pinho deveria ser um patrimônio histórico de Balneário Camboriú 

 

“O naturismo divulgou a cidade no país e no exterior’, diz Celso Rossi

Img.: reprodução

pinho-not2.jpg

Celso Rossi (violão) e amigos no Pinho, ainda na década de 90

Matéria do jornal Página 3, de Santa Catarina, em sua edição de 31 de julho de 2022 traz matéria sobre a repercussão do projeto de lei de vereador da cidade de Balneário dwe camboriú que proíbe a prática do naturismo na Praia do Pinho.

Em entrevista com Celso Rossi, o fundador oficial do Naturismo na praia do Pinho, em 1986, ele pondera 

 

“Nós levamos a imagem de Balneário Camboriú para o país e para o mundo. A cidade tornou-se conhecida, atraiu muitos turistas e reportagens no mundo todo.

 

A Praia do Pinho deveria ser reconhecida como um patrimônio histórico, mas para isso precisa de uma lei.

 

Agora querem fechar a praia? Que exemplo de gratidão isso representa para uma praia que levou a imagem turística de Balneário Camboriú para o mundo? Isso vai repercutir negativamente!”

Celso revela também que já houve outras tentativas de fechar a praia para o Naturismo em ocasiões diversas. Uma delas ocorreu há 33 anos, quando um projeto de lei similar ao atual foi apresentado à Câmara e aprovado em primeira discussão, porém uma mobilização rápida da comunidade conseguiu evitar a segunda votação e o projeto foi arquivado.

Em outro ponto da entrevista Celso Rossi declara que

 

"Atentado ao pudor deve ser tratado igual, com roupa ou sem roupa. No nosso tempo, as regras eram rigorosamente cumpridas, todos seguiam um código de ética, e ainda assim, havia fiscalização lá. 

 

Vejo que pode haver outra questão envolvida, porque Balneário Camboriú cresceu demais e a pressão imobiliária é forte. Talvez o naturismo instalado não atinja o valor comercial, o valor desejado para acompanhar esse crescimento”.

A reportagem também ouviu outros envolvidos diretamente na época, como o ex-prefeito Leonel Pavan, o então vereador Dado Cherem, hoje conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, o secretário de Turismo da época, Osmar de Souza Nunes Junior (Mazoca) e o jornalista e escritor Bola Teixeira.

Confira a matéria completa no site do jornal Página 3

pinho-not.jpg

Img: reprodução

Manchete de jornal em outro momento de tentativa de proibição do naturismo na praia do Pinho

(enviado em 31/07/22 via WhatsApp)

Matéria da revista VEJA SP, conhecida como "Vejinha" mistura conceitos de Naturismo com outras filosofias com objetivo sexual e desagrada toda a comunidade Naturista do país

 

Pelados em Moema: os bastidores da nova festa nudista de São Paulo

No dia 11 de junho realizou-se na cidade de São Paulo, uma festa anunciada com antecedência como "Tardezinha nudista", que pretendia reunir pessoas que gostam de ficar peladas mas, por causa do inverno, estavam impedidos de exercer suas vontades nos locais tradicionais, como praias e campos. Até aí, tudo bem.

Na continuação das ideias o organizador, segundo a própria revista Veja SP, em matéria publicada em  20 de maio, "o evento seria uma tarde para beber drinques, dançar e ficar pelado. Esse será o mote da Tardezinha Nudista de São Paulo, organizada pela Pamaris Eventos, em Moema. Com inspiração nos ambientes de baladas de Ibiza, a festa será comandada pelos DJs Naturista TX, Vitor e Tiago Gomes e terá capacidade total para 500 pessoas, 300 na pista."

 

A empresa organizadora parecia, até então, muito coerente, pois não disse que a festa era Naturista, em vez disso, inspirada nas festas de Ibiza, que nada tem a ver com nossa filosofia. A única exceção é ter citado que a festa seria comandada por um DJ Naturista (alguém conhece o naturista TX?).

A confusão me parece ser do jornalista (ou blogueiro?) Humberto Abdo, que, de maneira irresponsável, fez questão de misturar na matéria publicada no dia 23 de junho, quando fez uma síntese da festa, outras filosofias diferentes e incompatíveis entre si, que usam até mesmo a nudez do corpo como forma de expressão, mas com objetivos totalmente distintos.

Faltou ao blogueiro pesquisa, interesse pelo que escreve. A julgar por seus escritos, a ideia que ele passa de si próprio que é alguém originário das redes sociais atuais, que, na maioria das vezes, não têm qualquer aprofundamento e compromisso com a verdade, apenas com achismos e conclusões precipitadas. Se ele não tiver tal origem rasa, o caso é grave. Pois um jornalista profissional jamais faria tal barbaridade. Deveria ter, no mínimo, consultado os Naturistas a respeito, deveria saber que existe uma Federação que cuida de nossos interesses e de nossa imagem.

Que todos saibam que não existe Naturismo com qualquer adjetivação. Naturismo é Naturismo e ponto. Não existe Naturismo isto ou Naturismo aquilo. A filosofia naturista é bem explicada por sua definição e não precisa de mais nada. Se um evento onde menores de 18 anos não podem ir, com certeza NÃO é festa Naturista. Um evento que possui quartos e áreas destinados para prática sexual, com certeza NÃO é uma festa Naturista. Naturismo NÃO é destinado a um grupo específico, mas para todos os grupos de forma includente. Portanto não existe Naturismo somente para casais héteros e tampouco somente para casais gays e, muito menos, para homens solteiros ou somente para adultos. O Naturismo é para todas as pessoas de todas as idades, das recém-nascidas às mais idosas, sem qualquer tipo de discriminação.

Até mesmo entre alguns naturistas "de carteirinha" ainda há confusão em achar que basta estar nu que está se praticando naturismo. O Naturismo é muito além da nudez do corpo, mas ela é fundamental. Tudo depende do objetivo do grupo (sim, grupo, pois Naturismo é atividade coletiva). Esta confusão entre estar nu e estar naturista ocorre também, com muita frequência, na sociedade têxtil.

O que se pode afirmar com certeza que o que ocorreu na "Tardezinha nudista" não é Naturismo e, com certeza, também não o será nas próximas festas já programadas.

O jornal OLHO NU repudia com veemência este tipo de associação entre Naturismo e comportamento sexual e espera uma retratação do autor da matéria a todos os Naturistas brasileiros. O Naturismo merece respeito.

Leia a matéria citada em Pelados em Moema: os bastidores da nova festa nudista de São Paulo | VEJA SÃO PAULO (abril.com.br)

(enviado em 30/06/22 por Pedro Ribeiro)

ecologo1.gif

Encomende agora para sua biblioteca as melhores obras do Naturismo Brasileiro por um preço especial.

 

A obra de

Evandro Telles*

naturismo_capa000b.gif

NATURISMO - um estilo de vida transformador

Oferta especial de fim de ano

 

de

R$ 48,90

 

por apenas

R$ 39,90*

 

em sua casa.

* Mais despesas de envio

 

loja virtual

OLHO NU

logo_animado2.gif